"COMO ATRAIR PATROCÍNIOS PARA ATLETAS E CLUBES"
"EMPREENDEDORISMO"
"CIRCUITO BRASILEIRO DE MARKETING & VENDAS"
"GESTÃO DO CONHECIMENTO"
"ESTRATÉGIA DE CLIENTES"
"GESTÃO DAS RELAÇÕES & COMPORTAMENTO HUMANO"
"RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTEL"
"ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA"
Prof. José Luiz Mazolini. O Brasil Inteiro Conhece!
"GESTÃO FINANCEIRA PARA COLÉGIOS PARTICULARES"
"TÉCNICAS DE LIDERANÇA QUE INSPIRAM SEGUIDORES"
"ADMINISTRAÇÃO DO PORTIFÓLIO DE CLIENTES"
"CENÁRIOS E COMPETITIVIDADE"
"TREINAMENTOS IN COMPANY"
"GESTÃO ESTRATÉGICA DE CARREIRA PROFISSIONAL"
"ESTRATÉGIAS DE MARKETING PARA O VAREJO"
"WORKSHOP PARA LIDERANÇA"
"VISÃO MULTIDISCIPLINAR"
"FAZER FORTUNA COM VENDAS DIRETAS"
"FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA JOVENS"
"COMUNICAÇÃO & RELACIONAMENTO"
"ECONOMIA & MERCADO"
"TÉCNICAS PARA RECRUTAMENTO & SELEÇÃO"
"CONSULTORIA JURÍDICA"
"CONSULTORIA EMPRESARIAL"
"EDUCAÇÃO CORPORATIVA"
"COMO PREPARAR LOJA E EQUIPE PARA VENDER MAIS"
"ORIENTAÇÕES PARA MARKETING DE MULTINÍVEL"
"CONSULTORIA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO"
"PALESTRAS DE ALTA PERFORMANCE"
"MOTIVOS + AÇÃO = MOTIVAÇÃO"
"GESTÃO ESTRATÉGICA DO CAPITAL HUMANO"
"ASSOCIATIVISMO"
"PALESTRAS ACADÊMICAS"
"GESTÃO DO VAREJO"
"SAIBA PLANEJAR PARA CRESCER"
"MARKETING ESPORTIVO"
"ESTRATÉGIAS DE NEGOCIAÇÃO"
"ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO"
"VAREJO SUSTENTÁVEL"
"LIDERANÇA PARA FAZER ACONTECER"

De: 05/06/2019 13:35:28A "Inteligência Artificial" e a geração de subtrabalhadores mal remunerados

Se você parar para pensar sobre tudo o que está acontecendo a sua volta, trazendo revoluções tecnológicas, promovendo mudanças que alteram comportamentos e relacionamentos pessoais, familiares, sociais e corporativos, certamente, ficará alucinado. A era da Inteligência Artificial (IA) é um exemplo disso. Ou seja, não dá para ficar, apenas, olhando, é preciso agir. São os reflexos do avanço acelerado e necessário da era digital transformando as pessoas e transformando o mundo.  Infelizmente, aquele que, pelo menos, não se aproximar dessa realidade, sem dúvida, seguirá sua vida, sim, porém, assistindo ao funil se estreitando cada vez mais rápido à sua frente.

Eu, sou da década de cinquenta, portanto, da era pré-industrial (cabo de enxada, foice, machado, carro-de-boi, arado, etc.), e assisti meus avôs e meus pais produzindo, bravamente, no campo utilizando esses equipamentos de forma braçal. “A energia era o sangue que corria nas veiais”.

No meu caso, o tempo foi passando, as mudanças foram acontecendo, estudei e ainda estudo, afinal, sou um dos maiores incentivadores mundiais sobre a necessidade da prática da “Educação de Qualidade Continuada” (a tecnologia é um ingrediente nesse processo), como parte da riqueza de conhecimento, capaz de impulsionar a vida e a carreira profissional e empresarial de qualquer cidadão. Falei sobre isso, recentemente, em uma palestra.

Hoje, a era moderna nos apresenta a “Inteligência Artificial (IA)”, nos perguntando: substituirá o capital humano? No meu modesto entendimento a resposta, pelo menos por enquanto, é não. Sinceramente, eu não comprei, totalmente, a ideia de IA sem humanos. Mas isso não deve nos deixar aliviados. Pesquisas e documentos recentes publicados nos Estados Unidos e na Europa apontam que o grande problema trazido pela IA não está na troca da força de trabalho, mas, sim, na ampliação das desigualdades sociais — com a criação de uma espécie de subcategoria de trabalhadores. Em alguns países periféricos já existe uma espécie de serviço por trás de algoritmos, robôs e plataformas digitais.

MÊS DOS NAMORADOS. COMPRE PELO SITE

Resultado de imagem para Produtos Racco

É óbvio que existem preocupações sobre o tema. Em abril, a Comissão Europeia lançou suas diretrizes éticas para uma Inteligência Artificial confiável. Ao mesmo tempo, o instituto de pesquisa alemão AlgorithmWatch publicou o Atlas de Automação no país. Em vez de usar o termo “Inteligência Artificial”, o relatório prefere “Tomada de Decisão Baseada em Algoritmos”, que seria, segundo ele, um termo mais preciso. Com isso, o relato destaca que a responsabilidade pelas decisões automatizadas ainda está nos seres humanos, que desenvolvem e aprovam sistemas. Ou que emulam máquinas em trabalhos repetitivos — e mal remunerados.

Sobre o autor:

Prof. José Luiz Mazolini, é professor universitário, com formação em Administração de Empresas e Pessoas; Marketing Estratégico de Negócios e Esportivo; Publicidade e Propaganda, além de MBA Executivo em Negócios Internacionais; ambos pela Universidade Norte do Paraná, Londrina/PR. É empresário, diretor da Mazolini Consultoria & Marketing, do Correio Capixaba, do Portal CCNEWS Brasil, e palestrante/conferencista.

* www.mazoliniconsultoria.com.br

* professormazolini@gmail.com  

* diretoria@mazoliniconsultoria.com.br  

Parceiros Abaixo
Faculdade UCLAsociação dos Empresários de Serra -ESRede Doctum de EnsinoAssociação Comercial de VitóriaCORREIO CAPIXABAPortalflexFaculdade Estácio de SáColégio Americano DoctumCESCONETO ATACADOUNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ - UNOPAR

Assine nossa Newsletter Cadastre-se para receber informativos




E-mail:contato@mazoliniconsultoria.com.br - Tel.:(27) 3328.5969 - Cel.: (27) 9991.5729

©2022 Agência Kairós